Elevadores são fundamentais para o transporte vertical em todo tipo de prédio. Esses equipamentos são considerados um dos mais seguros meios de transporte do mundo. Ainda assim, devem estar em sintonia com atualizações tecnológicas para superar irregularidades.
Elevadores com muito tempo de uso e com manutenção inadequada podem trazer sérios riscos aos usuários, observa o Engenheiro Nelson Teixeira, profissional de carreira na Conservel Elevadores.

Os problemas mais comuns são abertura das portas com o elevador em movimento, mau contato nas botoeiras da cabina ou dos andares, desnível entre a cabina e o pavimento durante as paradas e defasagem dos cabos, que podem até se romperem.

O melhor termômetro para indicar o momento de modernizar o elevador, ainda é o bom senso.

Também temos o risco da falta de itens de proteção para os técnicos que realizam a manutenção, acrescenta o engenheiro. Dito assim, ele recomenda que o melhor termômetro para indicar o momento de modernizar o elevador, ainda é o bom senso. Mas é claro que alguns sinais também podem ajudar nessa decisão. São eles:

  • Quando o elevador passar de 20 anos em operação.
  • Quando há muita despesa mensal com troca de peças, além de paradas frequentes resolvidas ou não.‏
  • Quando o elevador tiver sua produção descontinuada pela empresa fabricante.
  • Valorizar o patrimônio quando da Modernização Estética.

NORMAS E ACESSIBILIDADE

De acordo com o SECIESP Sindicato das Empresas de Conservação de Elevadores do Estado de São Paulo, a legislação que regulamenta o uso de elevadores é de atribuição municipal. De forma geral, é obrigatório que uma empresa credenciada faça a manutenção a cada 30 dias. “Ela deve ter, entre outros, engenheiro responsável, seguro de responsabilidade civil e infraestrutura mínima para atendimento”, conta o Sindicato.

Existem várias Normas da ABNT sobre requisitos de projeto, construção e instalação de elevadores”, completa Suzuki. As normas utilizadas pelos fabricantes são as NBR 5666, que trata da terminologia; NBR NM 207, sobre requisitos de segurança para construção e instalação; e NBR-5665, que cuida do procedimento para cálculo de tráfego.

 Além disso, a nova NBR 15.597:2008, desenvolvida com base em uma norma europeia (EN81 – 80:2003), visa adequar os elevadores antigos aos padrões atuais de segurança

AFINAL PORQUE MODERNIZAR OS ELEVADORES ?

Elevadores com mais de 20 anos de uso podem começar a apresentar defeitos e, consequentemente, colocar a segurança dos usuários em risco. “Além da questão da segurança, temos também o custo da manutenção que aumenta com as paradas frequentes”

Segundo dados da Seciesp, disponibilizados pela Revista Elevador Brasil, existem 500 mil elevadores no país, sendo que metade está em São Paulo e no Rio de Janeiro. Calcula-se que 60% a 70% precisam ser modernizados. A própria empresa responsável pela manutenção pode indicar a necessidade de modernização. “Ela possui as informações referentes ao desempenho do elevador e pode sugerir ao responsável pelo condomínio”